LOGOCEREST

slogan
DestaquesCompartilhe:
Matéria publicada em 03/07/2012.

Cerest Ijuí participa de oficina estadual sobre a Política de Saúde do Trabalhador do RS

 

As necessidades do Rio Grande do Sul frente aos cuidados com a saúde do trabalhador foram debatidas durante os dias 28 e 29 em Porto Alegre. Os Centros de Referência em Saúde do Trabalhador de todo o estado, se reuniram com profissionais da saúde, controle social e também representante da Rede Nacional de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador (Renast) para discutir a Política de Saúde do Trabalhador do RS. O Cerest Ijuí levou 26 representantes da Macrorregião Missioneira para defender as prioridades regionais no encontro. 
Durante dois meses, o Cerest realizou oficinas em municípios de abrangência para pensar em alternativas para a região. No dia 1º de junho, o encontro foi realizado em Ijuí, com mais de 70 participantes. No evento foram escolhidos representantes para participar da oficina estadual e defender as necessidades levantadas. 
A Oficina Estadual de Discussão das Políticas de Saúde do Trabalhador reuniu mais de 200 profissionais que apresentaram suas propostas regionais para incluir no documento. Todas as sugestões foram debatidas e as principais foram incluídas em um documento que servirá de embasamento para a finalização da política estadual. 
De acordo com o Coordenador do Cerest Ijuí, Rubens Korb, entre os pontos positivos da nova política estadual, o posicionamento de prevenção e promoção dos cuidados com saúde do trabalhador está em destaque: “o documento é focado na conscientização e na notificação dos problemas, o que é muito importante para que se pense em ações preventivas que visem que o acidente não aconteça. Além disso, dentro da nova política há apontamentos norteadores para a aplicação dela na prática o que é muito relevante”, aponta. 
A política estadual segue para a avaliação. Uma comissão foi escolhida para realizar esse processo de análise da viabilidade das propostas apontadas. Posteriormente, as sugestões serão incorporadas à Política que deverá ser homologada e sancionada ainda esse ano.

As necessidades do Rio Grande do Sul frente aos cuidados com a saúde do trabalhador foram debatidas durante os dias 28 e 29 em Porto Alegre. Os Centros de Referência em Saúde do Trabalhador de todo o estado, se reuniram com profissionais da saúde, controle social e também representante da Rede Nacional de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador (Renast) para discutir a Política de Saúde do Trabalhador do RS. O Cerest Ijuí levou 26 representantes da Macrorregião Missioneira para defender as prioridades regionais no encontro. 

Durante dois meses, o Cerest realizou oficinas em municípios de abrangência para pensar em alternativas para a região. No dia 1º de junho, o encontro foi realizado em Ijuí, com mais de 70 participantes. No evento foram escolhidos representantes para participar da oficina estadual e defender as necessidades levantadas. 

A Oficina Estadual de Discussão das Políticas de Saúde do Trabalhador reuniu mais de 200 profissionais que apresentaram suas propostas regionais para incluir no documento. Todas as sugestões foram debatidas e as principais foram incluídas em um documento que servirá de embasamento para a finalização da política estadual. 

De acordo com o Coordenador do Cerest Ijuí, Rubens Korb, entre os pontos positivos da nova política estadual, o posicionamento de prevenção e promoção dos cuidados com saúde do trabalhador está em destaque: “o documento é focado na conscientização e na notificação dos problemas, o que é muito importante para que se pense em ações preventivas que visem que o acidente não aconteça. Além disso, dentro da nova política há apontamentos norteadores para a aplicação dela na prática o que é muito relevante”, aponta. 

A política estadual segue para a avaliação. Uma comissão foi escolhida para realizar esse processo de análise da viabilidade das propostas apontadas. Posteriormente, as sugestões serão incorporadas à Política que deverá ser homologada e sancionada ainda esse ano.